INFORMAÇÃO SUMÁRIA

 

Padroeiro: S. João Baptista.

Habitantes: 240 habitantes (I.N.E.2011) e 271 eleitores em 05-06-2011.

Sectores laborais: Agricultura e pecuária, vinicultura, pequeno comércio e pesca fluvial.

Tradições festivas: S. João Baptista (24 de Junho), Santo António (13 de Junho), Santo Estêvão (26 de Setembro).

Valores Patrimoniais e aspectos turísticos: Igreja paroquial, capela de Sto. Estêvão e ponte romana.

Gastronomia: Enchidos de porco, cabrito no forno à Portela e trutas à moda da Portela.

Coletividade: Associação Portela Activa.

 

 

ASPECTOS GEOGRÁFICOS

 

Com uma área de aproximadamente 915 ha e a cerca de treze quilómetros da sede do concelho, a Freguesia de Portela localiza-se ao sul do concelho de Monção, num vale serrano das faldas do maciço da Peneda, em pleno vale do rio Gadanha.  Confronta, a Norte, com as Freguesias de Barrocas e Taias  e Trute . A Nascente, com a Freguesia de Luzio,  A Poente, com a Freguesia de  Abedim e a Sul está o Concelho de Arcos de Valdevez com a Freguesia de  Extremo.

Os  lugares principais de Portela são: Regoufe, Cachave, Rio Bom, Chim e Mangueiro.

 

 

RESENHA HISTÓRICA

 

Acerca da história de Portela encontramos no livro, “Inventário Colectivo dos registros Paroquiais Vol. 2 Norte Arquivos Nacionais / Torre do Tombo” a seguinte informação que  pode ler-se ma integra:

« Na relação das igrejas situadas no território de Entre Lima e Minho pertencentes ao bispado de Tui, elaborada em 1258. por ocasião das Inquirições de D. Afonso II, vem mencionada São João de Portela, como sendo do padroado real.

No catálogo das mesmas igrejas, mandado elaborar pelo rei D. Dinis em 1320, foi-lhe atribuída uma taxa de 60 libras.

Em 1444, D. João I conseguiu do papa que este território fosse desmembrado do bispado de Tui. Passando a pertencer ao de Ceuta, onde se manteve até 1512. Neste ano, o arcebispo de Braga, D. Diogo de Sousa, deu ao bispo de Ceuta D. Henrique, a comarca eclesiástica de Olivença, recebendo em troca a de Valença do Minho. Em 1513, o papa Leão X aprovou a permuta.

Em 1546, na avaliação dos benefícios eclesiásticos da comarca de Valença, mandada organizar pelo arcebispo D. Manuel de Sousa, São João de Portela rendia 40 mil reis.

Na cópia de 1580 do Censual de D. Frei Baltasar Limpo diz-se que a metade com cura de São João de Portela era da apresentação de Leonel de Abreu, sendo a outra, sem cura, do arcebispo e da igreja de Braga.

Américo Costa descreve-a como abadia da apresentação dos Abreus, senhores da Casa de Regalados e do Paço do Coucieiro. Foi, depois, apresentada pelos Magalhães, de Braga».

A Ponte Romana sobre o rio Gadanha, é suficiente prova da presença do homem nas terras desta Freguesia de Portela, assim como vestígios castrejos e megalíticos nas freguesias vizinhas  também reforçam a certeza do homem,.há milénios neste vale do Gadanha.

 

Fontes consultadas:  Dicionário Enciclopédico das Freguesias, Freguesias-Autarcas do Séc. XXI, Inventário Colectivo dos registros Paroquiais Vol. 2 Norte Arquivos Nacionais /Torre do Tombo.

251 667 328
juntafreguesiaportela@gmail.com
Últimas Notícias
TAGS POPULARES
Arquivo
Fev0 Posts
Mar0 Posts
Abr0 Posts
Mai0 Posts
Jun0 Posts
Jul0 Posts
Ago0 Posts
Set0 Posts
Out0 Posts
Nov0 Posts
Dez0 Posts
Jan0 Posts
Fev0 Posts
Mar0 Posts
Abr0 Posts
Mai0 Posts
Jul0 Posts
Ago0 Posts
Set0 Posts
Out0 Posts
Nov0 Posts
Dez0 Posts
Nós no Facebook